domingo, 30 de outubro de 2011

A arte de andar de patins.

Hoje fui visitar a minha avó.

Na mesa de cabeceira dela uma fotografia.

Eu e o meu irmão.

Um hoquista em potência, e memórias de um dia em que me aguentava em cima de uns patins. As memórias destes dias são acima de tudo fotográficas, e musicais. As músicas dos saraus. As fotos dos desfiles em que entre mim e a patinadora da frente existia sempre uma distância abissal.
Acho que foi por isso que tirei a carta à primeira. Se há coisa que respeito desde sempre é a "distância de segurança".



Não era por não saber patinar, era por ter medo que a fila caísse toda em cima de mim.


5 comentários:

  1. Aahhaahha também lá andei e há dias quando fui andar de patins para o paredão, pensei que morria. Equilíbrio? Quase nenhum!!
    Estás uma graça hihihi

    ResponderEliminar
  2. Que fofos!! Espero q estejas melhor querida!! :)
    Beijinhux!!*

    ResponderEliminar
  3. adorei ver-te*
    as melhoras! Bjos* =)

    ResponderEliminar