segunda-feira, 8 de outubro de 2012

O Super Honesto

Esta fim-de-semana conheci o Super-Honesto.





Tive uma conversa de 30 segundos que não me sai da cabeça, pela franqueza e naturalidade com que o assunto foi posto "em cima da mesa".

*nota: neste caso a conversa foi tida com um homem, mas não se trata de uma questão sexista...

Estava a falar com um semi-desconhecido e estávamos a falar das particularidades de se ter o escritório em casa e receber as pessoas no local onde vivemos e que partilhamos com os "cônjuges"

Ele diz : " Pois para mim nem sempre é fácil, a minha mulher tem alguma resistência a certas situações e tenho de fazer algumas coisas quando sei que ela está ausente..."

Eu e a Ness olhámos uma para a outra rimos e dissemos: "Pois, pois... sim..."

E ele continua " Porque eu sou uma pessoa que trai, eu traio... mas enfim... eu acabo sempre por assumir, assumo sempre que traio..."

Nós: " Bom... és honesto, isso é importante, se não consegues ser fiel mas abres o jogo ela está contigo por opção e pelo menos sabe com o que pode contar..."

Ele: "Ai... esperem lá... eu conto mas é aos meus amigos, ela nem sonha que eu ponho o pé na poça!!!"

Pois... está bom de ver.
Com este tipo de honestidade podemos todos e todas contar.

3 comentários:

  1. Minha Nossa Senhora! Que criaturinha insuportável. E ainda por cima, indiscreto...

    ResponderEliminar
  2. Bolas!! Acho que anda com a honestidade direccionada para o lado errado!

    ResponderEliminar