domingo, 10 de junho de 2012

Not a Lover.




Só quando as coisas mudam é que temos a real noção que vivemos de hábitos.

Se alguma vez me dissessem que vivia uma vida rotineira ou programada seria obrigada a discordar.
Há o minimo de planificação, não vivesse eu dependente de uma agenda, mas as semanas não se repetem, os dias não se encontram, nem existe um padrão.
Tenho imensas dificuldades no que diz respeito a optar ou tomar decisões. Mas há alturas na vida em que isso é inevitável. E se não me importo que escolham por mim onde jantar, ou onde ir à praia, não posso permitir que me obriguem a dizer como vou ser feliz. Por isso acomodo-me. Se sinto o conforto das situações para quê viver com um nó no estômago? Se sei que ter sempre alguém ou alguma coisa é mais porreiro do que ter que me aborrecer por passar algum tempo sozinha, para quê "sofrer" com a solidão?

Simples... porque viver no conforto só porque é menos difícil é ser egoísta. É pensarmos apenas na nossa comodidade e eventualmente fazer o mínimo dos esforços para não criar grande espalhafato. 

Se sei como é que vou ser feliz? Não sei.
Mas ninguém mais sabe.

Se me refugio no trabalho e nas obrigações para não ter tempo livre para pensar? Sim. Aceito a acusação.

Estou de folga nos próximos dias, ninguém está de férias, e tenho algumas coisas para fazer que natural e por um lado felizmente, não me ocupam o tempo todo. A prova de fogo começa amanhã. E ficar na cama até às 3 da tarde como hoje não é de todo uma opção!




7 comentários:

  1. Vai correr tudo bem!
    E segue o cliché mais banal e também o mais verdadeiro "Nada nesta vida acontece por acaso"

    beijinhos**

    ResponderEliminar
  2. Cara amiga da Barbie,
    Isso de estar sozinha não é assim tão complicado, até é bem mais agradável que estar com companhia indesejada.
    É certo que é mais fácil estar acomodada do que andar para aqui a pensar "mas que bem que eu estou sozinha"… Mas estar bem sozinha é uma qualidade que se adquire com o tempo e que nos faz muito mais felizes depois, pelo que a recomendo vivamente. Boa sorte com isso!

    RCV

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. Nada disso! :) Mas o desafio está em aprendermos a viver por e para nós! *

      Eliminar
  4. Gostei tanto deste texto e fez-me abrir os olhos... Obrigada :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou a um clique de distância se precisares de falar :) * beijinhos gira *

      Eliminar